HomeNotíciasAté onde a paixão pelo futebol influencia em uma viagem?

Até onde a paixão pelo futebol influencia em uma viagem?

Até onde a paixão pelo futebol influencia em uma viagem?

Estudos realizados pela Booking.com no Brasil e em outros três países sul-americanos procuraram explicar a relação entre viajar e curtir futebol

Por Rafael Marques

Que o Brasil é lembrado como o país do futebol, todo mundo sabe. Agora, será isso uma verdade concreta? Até que ponto esta paixão pelo esporte influencia nos planejamentos de viagens? É isto que a Booking.com procurou entender em pesquisa realizada em 4 países sul-americanos: Brasil, Argentina, Colômbia e México.

Na coletiva realizada em parceria com o Museu do Futebol, localizado no Estádio do Pacaembú, em São Paulo, foi divulgado que, sim, os brasileiros são realmente apaixonados pelo futebol. Cerca de 73% dos entrevistados afirmam gostar do esporte. Os hermanos Argentinos e os Mexicanos estão logo atrás com 70%, porém, o país com maior interesse, é na verdade, a Colômbia, onde 90% respondeu que é aprecia o esporte.

foto: Rafael Marques

Quando o assunto é viagem, é mutuo entre os latino americanos que o futebol não é deixado de lado. Mais da metade dos entrevistados (57%) considera visitar um estádio famoso, conhecer a história de equipes importantes e até assistir a jogos. O que também não é esquecido entre os viajantes, é de levar uma camisa do time na bagagem para mostrar para o mundo as cores e o escudo de seu time.

foto: shutterstock

Quando o assunto é viajar exclusivamente para ver um jogo fora de casa e sentir o gostinho especial de fazer parte do time ou da seleção, os colombianos novamente se destacam e estão em primeiro lugar na pesquisa. Segundo opinião de Juliano Belletti, ex jogador pentacampeão com a seleção brasileira e que participou da coletiva, este fato se dá pela carência de títulos de suma importância no cenário mundial, o que faz com que sua população se dedique a ser mais uma “força” para os jogadores.

Agora em qualquer planejamento de viagem interligada ao futebol, com mais de 90% em todos os países entrevistados, os torcedores não querem ir sozinhos a estas experiências, afinal, o futebol é um esporte coletivo, feito para todos.


A pesquisa foi feita com 800 pessoas, homens e mulheres, com idades entre 18 e 56 anos, de todas as classes sociais no Brasil, México, Colômbia e Argentina.

Compartilhar: