HomeGiro pelo MundoDicasParis: o que fazer no bairro de Marais

Paris: o que fazer no bairro de Marais

Paris: o que fazer no bairro de Marais

Parte do 3º e do 4º arrondissements, o pedaço que muita gente elege como o mais gostoso de Paris é ideal para um passeio sem pretensões

Por Cristiane Sinatura

Aqui ainda se vê a configuração medieval de ruelas estreitas, agora atualizadas com grafites, galerias de arte e butiques independentes. É endereço certo para aproveitar a noite parisiense e é por onde circula também a comunidade LGBT, em meio a heranças de quando a área era um gueto judeu.

Place des Vosges
De 1612, a outrora Praça Real de Paris é a mais antiga da cidade, cercada por imponentes prédios com arcadas. Ali estão atrações como a Maison Victor Hugo, apartamento-museu onde o autor de O Corcunda de Notre-Dame morou no século 19 (fechado até abril de 2019 para reforma), e o restaurante L’Ambroisie, três estrelas Michelin.

Museu Picasso
O museu dedicado ao pintor espanhol que tanto produziu em Paris tem acervo instalado em uma mansão do século 17, com mais de 5 mil trabalhos, entre pinturas, cerâmicas e esculturas.

Foto: Cristiane Sinatura

Centro Georges Pompidou
A tubulação colorida que corre por fora do prédio dá a deixa sobre o que há lá dentro: o Museu Nacional de Arte Moderna reúne obras de Matisse, Picasso, Duchamp e Warhol. Do terraço, têm-se belas vistas de Paris.

Marché des Enfants Rouges
O mercado mais antigo de Paris – desde 1615! – hoje tem estandes de vários tipos e nacionalidades de comidinha, como libanesa, marroquina e japonesa, além de sanduíches e doces. Também há um simpático restaurante, o L’Estaminet des Enfants Rouges, com cardápio que muda mensalmente.

foto: shutterstock

ESTIQUE
Catedral de Notre-Dame: o cartão-postal gótico e marco zero de Paris começou a ser construído no século 12. É possível subir às torres e chegar perto das famosas gárgulas – depois de 387 degraus! – e também visitar o Tesouro, onde está guardado um fragmento da suposta coroa de espinhos de Jesus.

foto: shutterstock

Promenade Plantée: antes mesmo de o High Line nova-iorquino cair no gosto dos turistas, Paris já tinha uma velha ferrovia transformada em parque elevado desde os anos 1990. São quase cinco quilômetros arborizados na parte de cima, enquanto as arcadas embaixo do viaduto viraram lojas e cafés.

Canal Saint-Martin: as margens deste bucólico canal são uma delícia para passear, cheias de lojas, cafés e bares para refrescar o roteiro turístico.

Conteúdo publicado em Parceria com a Air France, confira mais detalhes no site oficial da companhia. 


Onde se hospedar em Paris

Novotel Les Halles
Na região do Louvre, este quatro estrelas tem 285 quartos de padrão executivo com decoração moderna.
Diárias a partir de € 170 | Wi-Fi grátis • Restaurante/ bar • Academia

Le Burgundy
Hotel design cinco estrelas perto do Jardim das Tulherias, tem 59 quartos de pelo menos 24 m2. Seu restaurante Baudelaire leva uma estrela Michelin.
Diárias a partir de € 410. | Wi-Fi grátis • Restaurante/ Bar • Spa • Piscina • Academia

Veja outras opções de hospedagem em Paris aqui!

Procurando hospedagem?
O Booking.com têm opções para todos os públicos, com informações de preços, disponibilidade de hospedagem e relatos de outros viajantes.


Vai viajar? Já possui Seguro Viagem?
O buscador do VitalCard cota os melhores preços e planos para você, oferecendo parcelamento e atendimento rápido ao cliente.


Alugue um carro em sua viagem!
Encontre as melhores ofertas das locadoras de uma só vez! Acesse o RentCars e encontre a opção que atenda

Compartilhar: